Embora esse seja o modelo mais difundido ao longo dos anos, entrevistas de emprego não devem ser somente um momento para o candidato responder a várias perguntas. Ainda que isso ocupe a maior parte do tempo, várias empresas hoje valorizam indivíduos que demonstrem mais iniciativa e engajamento. E sabe quando elas começam a perceber essas características? Isso mesmo: durante as entrevistas.

E é por esse motivo que, se você quiser fazer a diferença, vale se dedicar desde o primeiro encontro — mas sem “puxar saco”, é claro. Segundo a especialista Lynn Taylor, autora do livro “Tame your terrible office tyrant: how to manage childish boss behaviour and thrive in your job” (tradução livre em português: “Dome o tirano do seu trabalho: como lidar com comportamento infantil de chefes e manter seu emprego”), em uma entrevista assim, você quer parecer inteligente e se destacar, então fazer perguntas interessantes é um bom modo de mostrar suas qualidades. Afinal, esses questionamentos podem levar a uma conversa mais elaborada e acabar garantindo o seu futuro emprego.

No entanto, vale o aviso: como a ideia é demonstrar seus pontos positivos, nada de bancar o engraçadinho em um momento assim, não é mesmo? Confira algumas perguntas selecionadas por Taylor como adequadas para você causar uma boa impressão:

 1. Quais qualidades você está buscando em um candidato ideal?

Embora provavelmente esses requisitos já apareçam no anúncio da vaga, durante uma conversa é possível descobrir se existem outras habilidades técnicas ou pessoais, como capacidade de liderança, facilidade de atuar em equipe ou mesmo se é uma função que exige um trabalho independente.

2. O que faz você gostar de trabalhar aqui?

Sem dúvidas, essa pergunta destaca seu entusiasmo e sua curiosidade. Questionar isso pode quebrar o gelo e envolver mais o entrevistador, pois assim você demonstra um interesse real no outro.

3. O que você gostaria de ver alcançado no primeiro (mês, seis meses, ano)?

Assim, você mostra que pensa estrategicamente, organizando seus objetivos a fim de alcançar resultados.

4. Poderia descrever a equipe com que eu trabalharia?

Taylor conta que essa pergunta prova que você trabalha bem em equipe, o que é um elemento-chave da inteligência emocional. Além disso, essa é uma estratégia interessante para saber mais sobre seus (futuros) colegas.

5. Qual suporte a empresa dá à equipe para incentivar o crescimento profissional?

Esse tipo de indagação sugere que você tem interesse em aprender, assumir novas responsabilidades com o tempo e permanecer na empresa. Por outro lado, também revela a atitude da companhia em relação a seus funcionários e se existe planos de expansão.

6. Como seria minha rotina típica na função?

Essa pergunta serve bem para esclarecer tarefas e responsabilidades e, inclusive, ajudá-lo a decidir se é algo de fato interessante.

7. Como essa função se encaixa na missão geral da empresa?

Ao perguntar isso, você demonstra ser estratégico e pensar no contexto geral, além de ter potencial de liderança. Caso esse seja seu forte mesmo, vale ainda questionar sobre os planos de crescimento da empresa. No fim das contas, isso tudo só contribui para reforçar seu interesse em fazer o melhor para o sucesso da companhia.

8. Como você definiria “sucesso” nessa posição?

Esse questionamento é inteligente porque mostra que você é focado em desempenho e resultados, o que sugere que, se você por acaso “sair dos trilhos”, fará o possível para se readequar às necessidades do departamento e da empresa como um todo.

Deixe seu comentário

comentários